Buscar
  • Arthur Mansur

Afinal, como escolher a bancada da minha cozinha?!

Atualizado: 3 de Ago de 2018

Siga esse guia completo para uma decisão certeira de acordo com o seu estilo de vida


Bancada em mármore branco piguês

Você está projetando a sua cozinha e está na dúvida de qual material escolher para a sua bancada? Fique calmo, nós estamos aqui para te ajudar nessa dúvida cruel. A escolha da bancada é uma decisão complexa que sempre aterriza no colo de quem está nesta empreitada maravilhosa! Afinal, qual é o material correto? Existe uma cor certa? Existem medidas padrões?


A grande verdade, se é que podemos dizer que há uma, é que não existe um material ideal, pois todos somos seres hiper complexos, com desejos hiper diferentes e com loucuras hiper distintas. Por exemplo, se você é do tipo de pessoa que ama ficar no fogão e sua cozinha sempre vira um verdadeiro programa da Ana Maria Braga, talvez você deva optar por um material prático e que não exija muitos cuidados. Porém, se você não tem uma cozinha integrada á sua sala e que você não vai usar muito, podemos partir para materiais com um custo menor! Agora, se você até esquece que as vezes você pode fritar um ovo na sua casa, vamos chutar o balde e colocar o mais caro, pra essa cozinha pelo menos servir de decoração!


Sendo assim, como a questão é complexa e já vimos até casal pedir divórcio na hora dessa escolha, criamos um mega comparativo das bancadas, com base na opinião de 25 arquitetos que atuam na área de arquitetura. Foram analisados cinco fatores, que receberam notas de 0 á 5, sendo 0 péssimo e 5 perfeito. Eles são: praticidade, resistência, custo e estética.


Como vocês podem ver, o granito ganhou de todos os materiais, mesmo perdendo no quesito estética para todos! Sendo assim, como ele foi o grande vencedor, iremos começar com ele o nosso prós e contras de cada material. Sugiro que vocês façam uma média ponderada sobre cada quesito, pois casa fator tem um peso diferente



GRANITO


[+] o granito é uma pedra natural, extremamente dura, resistente e com manutenção quase zero. Não é á toa que as construtoras sempre entregam os apartamentos com bancadas de granito. Um dos principais fatores que o coloca no topo da lista é o custo extremamente baixo se compararmos com acabamentos mais nobres.


[--] só aqui entre nós, o granito não é um exemplo de beleza, e de maneira geral não agrada muito quem vai comprar (principalmente se você já tem outros referenciais em mente). Então, atenção redobrada na hora de desenhar a cozinha, procure investir em uma marcenaria bacana e em acessórios legais. Contudo, se você não está procurando investir rios de dinheiro, com certeza o granito sai disparado no nosso comparativo.



MÁRMORE


[+] o mármore, assim como o granito, é também uma pedra natural, porém originada do calcário. Devido a sua infinidade de cores e texturas o mármore sai na frente no quesito estético. O interessante do mármore são os veios e os seus desenhos, principalmente quando conseguimos combinar veios de diferentes placas, criando uma composição harmônica. Outro fator importante é a exclusividade da pedra, ninguém nunca terá uma peça igual á sua, principalmente se custo não for uma problema para você.


[--] como nem tudo são rosas, o mármore é um material extremamente poroso, sendo mais suscetível á manchas, além de ter um preço elevado dependendo do tipo que você escolher. Se optar por este material invista em uma boa impermeabilização, prefira cortar alimentos em tábuas e sempre limpar a bancada após o uso. Mas nada de ficar encanado também, se eventualmente a bancada manchar, qual o problema? O mais bonito dos materiais naturais são as histórias que eles contam e dos momentos que dividimos com as pessoas!



SILESTONE, QUARTZO STONE E NANOGLASS



[+] o primeiro a saber é que tanto o Silestone quanto o QuartzoStone são marcas de superfícies sólidas sintéticas (aquele famoso caso no qual o produto leva o nome da marca) e que existem inúmeras outras marcas, cada dia com um diferencial novo. Ambas criam materiais com uma combinação de 94% de quartzo natural e 6% de resinas. Já o Nanoglass é um composto de resina de pó de vidro, que resulta em um material super brilhante e vendido na maioria dos lugares na cor branco. Todos são materiais resistentes à manchas e dependendo da situação até mesmo a riscos, além de super práticos e higiênicos. Hoje em dia são produzidas peças em grandes tamanhos, o que possibilita poucas juntas.


[--] a grande birra que temos com este tipo de material é quando eles tentam imitar pedras naturais ou outros materiais como aço corten. Sendo assim prefira usa-los sempre em acabamentos mais neutros e sempre foscos. Contudo, colocamos alguns exemplos na nossa galeria de fotos para quem quer tirar a prova. O valor também não agrada muito a principio, sendo muitas vezes até mais caro que o mármore.


CORIAN



[+] o Corian também é um material sintético, porém ele é composto de 1/3 de resina acrílica e 2/3 de hidróxido de alumínio, garantindo à ele certa maleabilidade. Sendo assim ele é completamente diferente das outras superfícies sólidas sintéticas, possibilitando a criação de uma infinidade de formatos, mesmo os curvos mais complexo, sem deixar rastros de emendas. Super resistente e não poroso, o corian não suporta o crescimento microbiano, sendo hoje um dos materiais mais utilizados em centros de saúde. Com certeza ganha o topo da nossa lista em versatilidade de usos e possibilidades de criação, nos permitindo fazer cubas e assessórios todos no mesmo material.


[--] obviamente toda a tecnologia investida neste material possui um valor e ele fica quase em último no quesito custo. O produto é exclusivo da DuPont (gigante da industria química), porém nos últimos anos grandes empresas, como a Samsung, lançaram as próprias versões de superfície sólida, que geralmente possuem um preço mais acessível. Outro fator importante que devemos alertar, é que este tipo de material não suporta altíssimas temperaturas, então nada de apoiar o panelão quente na peça (mas tem que ser muito quente mesmo, sempre apoiei panelas na minha bancada e nunca aconteceu nada).


DEKTON


[+] para finalizar a nossa seção de bancadas mega tecnológicas, temos as superfícies Dekton, que também possuem composição de quartzo, porém utilizam tecnologia inovadora da marca chamada TPS. Como resultado temos um material quase perfeito, resistente á sol, manchas, riscos, abrasão, altas temperaturas, flexão, hidrólise, enfim, só falta a bancada ser autolimpante! Outro diferencial são as espessuras e tamanhos, conseguimos placas desde 8 mm de espessura e com até 3 metros de comprimento!


[--] sim, não podemos esperar que este material seja mega acessível economicamente, porém considere uma bancada que vai durar para sempre e não vai lhe dar nenhuma dor de cabeça. Novamente, evite as texturas que imitam outros materiais, ninguém gosta daquela amiga que fica imitando as outras.


INOX


[+] muito utilizado em cozinhas industriais e em centros de saúde, as bancadas de inox vem ganhando cada vez mais espaço nos lares dos aficionados por cozinhas, devido a sua facilidade de limpeza, praticidade de uso e visual atraente. Um dos pontos mais interessantes é a possibilidade de realizar o móvel da cozinha inteiramente em inox, e não apenas a bancada, dispensando o envolvimento de muitos fornecedores, garantindo velocidade em execução e uma móvel inteiramente antibactericida. Além disso se você se mudar de casa, pode levar o móvel com você.


[--] o inox é um material que precisa de cuidados para não riscar, sendo assim evite cortar alimentos diretamente na bancada e evite as esponjas que riscam. Mas vamos combinar gente, se quase todos os frandes chefs de cozinha utilizam bancadas de inox, por que irei eu reclamar de uma!? Existem inúmeras empresas que fabricam móveis e bancadas em inox, porém as mais conhecidas possuem preços bem salgados, então se organize para não ser prego de surpresa.


MADEIRA


[+] com certeza você já se deparou com uma bancada de madeira em algum filme norte americano ou em alguma referência maravilhosa no Pinterest! Com certeza as bancadas de madeira ganham lugar certeiro no nosso ranking com todo o seu charme e delicadeza. As bancadas de madeira não são nada comuns no Brasil e é preciso tomar certos cuidados para não errar feio! Primeiro de tudo, a madeira tem que ser maciça, esqueça MDF laminado, alguns fornecedores garantem que a lâmina não estraga com umidade, porém nenhum marceneiro recomenda a execução, pois o verdadeiro problema está nas quinas onde as lâminas se encontram. Segundo, escolha madeiras resistentes e super duras, geralmente utilizadas em mobiliário de área externa, como teka ou cumaru. Terceiro, faça uma boa impermeabilização, se os barcos não afundam, por que a sua bancada iria?


[--] a madeira é um material natural e extremamente poroso, por isso esteja preparado para eventuais manchas e riscos. Se você está procurando preço, acredito que esse não é muito o caminho, mas já conheci pessoas que conseguiram verdadeiros achados no interior de São Paulo.


CONCRETO


[+] o concreto é um material que está super em alta e devido as suas possibilidades plásticas, podemos encontrá-lo em todos os lugares, desde vasos á bancadas. O seu aspecto rústico e de certa forma bem neutro também é um dos grandes atrativos do material, que se torna uma carta na manga para quase qualquer tipo de decoração.


[--] o concreto é um material poroso e com o tempo pode acumular umidade e manchas podem aparecer. Outro aspecto a ser considerado é que o concreto sente as mudanças climáticas e inevitavelmente dilata, sendo assim invista em um bom profissional, que saiba realizar a bancada com o traço e a instalação corretos, pois caso contrário ela pode trincar.


PORCELANATO


[+] você já teve a estranha sensação de que qualquer dia até a sua bolsa será de porcelanato? Pois é, eu também! Faz um tempo que as grandes marcas do ramo realizam bancadas de cozinha e banheiro em porcelanato. A Portobello por exemplo, te entrega a bancada pronta, com a cuba esculpida e tudo mais. A grande vantagem é que são inúmeras as opções de cores e texturas que encontramos no mercado, além do custo benefício, que dependendo do executor, pode ser um grande atrativo. Outra vantagem é a rápida execução, com zero dor de cabeça. Para quem está atras de um material de bancada para área externa, o porcelanato é uma ótima solução.


[--] opte por boas marcas de porcelanato, que aguentem ao constante impacto e a altas temperaturas, pois uma vez quebrado não há remendo, vai tudo direto pro entulho! Procure empresas que executem a bancada para você e desconfie se alguém lhe disser que tudo será feito no local de obra, já vimos verdadeiros desastres acontecerem!


GRANILITE


[+] antigamente, por volta dos anos 60 e 70, o granilite era o material do momento e até hoje podemos encontrá-lo nos prédios mais antigos da cidade. Ele nada mais é do que um composto de aditivos especiais, cimento (branco ou comum) e agregados minerais, tais como calcário ou dolomita. Ele voltou com tudo desde 2016 e pouca gente conhece esse material ou pensa em usa-lo na bancada. Então se você está procurando algo diferente, aposte nele!


[--] assim como o concreto, o granilite é um material poroso e que está sujeito á ação do tempo. Trincas podem aparecer e manchas com certeza irão surgir se você não tomar cuidado. Mas gente eu sou do tipo de pessoa que faz vários sacrifícios para sair da mesmice, sem medo de arriscar galera!



ARDÓSIA


[+] esqueça aqueles pisos estranhos de ardósia da década de 90! A ardósia é um material extremamente versátil, com inúmeras variedades de cores e com custo benefício muito bom! Dá uma olhadinha nas fotos que separamos e tirem as próprias conclusões.


[--] a ardósia pede um cuidado de tempos em tempos e é preciso impermeabilizá-la de tempos em tempos. Tome cuidado também com os impactos, a ardósia apesar de resistente, pode lascar e trincar com certa facilidade.


AZULEJO


[+] muito antigamente, por volta dos anos 70 usava-se bastante o azulejo como solução de bancada de cozinha, porém foi algo que caiu totalmente em desuso, até hoje! Febre na Europa, os azulejos na bancada são uma solução barata e muito diferente. Para quem já está com o pedreiro na obra e não quer investir rios de dinheiro é um caminho certeiro.


[--] um dos principais motivos pelo qual não usamos mais o azulejo é o número elevado de juntas, pois com o tempo elas acumulam sujeira e precisam de manutenção. Outro motivo que merece atenção é a instalação, invista em um bom instalador! Procure também peças resistentes, o que mais vemos em bancadas antigas de azulejo são peças danificadas.





153 visualizações1 comentário